24 de fevereiro de 2006

Amigos?

Image Hosted by ImageShack.us

Fico indignada com a concepção de algumas pessoas sobre amizade.

"fulano gosta tanto dela, vive agradando, dá presente..."
"ai, ela ajuda tanto, leva, vai buscar..."

Medir amizade pela quantidade de coisas que a pessoa faz é válido?
Sim quando é feito de coração, mas e quem faz menos, ou não pode fazer, é menos amigo?
Eu gosto dos meus amigos pela quantidade de sorrisos que me proporcionam, ou simplesmente pela preocupação,ou até mesmo pelas conversas quentes (heh) *homenagem ao Théo*
Mas o fato de alguém te 'ajudar' e ser legal não significa que é seu amigo, com todas as letras.
A amizade é um sentimento fácil de se confundir, podemos contar os amigos verdadeiros em situações que menos esperamos.
Aquela palavra na hora certa, ou mesmo aquele incentivo quando precisamos mesmo.
Eu tenho alguns bons amigos, eu me considero amiga de poucos também.
Mas faço a minha parte, não agrado pra fazer média, não sorrio pra ser simpática e faço o que posso.

Bom, eu ia falar de carnaval...
Mas outra hora eu volto.

22 de fevereiro de 2006

Tudo na vida é passageiro, menos o cobrador, o motorista e o meu humor!

As vezes eu consigo exercitar meu lado hiena com perfeição.
Tô na mierda mas tô rindo.
Existem problemas de todas as espécies, tamanhos, cores e cheiros.
Problema é como erro.
Quem não erra?
As intenções, sempre são as melhores, mas seus resultados, nem sempre.
But.... a vida continua!

Não importa onde a gente para, em que momento da vida a gente cansa, o que importa é o recomeço.
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo é renovar as esperanças na vida e o mais importante: acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado...

Chorou muito?
Foi limpeza da alma...

Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia...

Sentiu-se só por diversas vezes?
É porque fechou a porta até para os amigos..

Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da melhora...

Porque a gente é do tamanho daquilo que vê, e não do tamanho da nossa altura.


Image Hosted by ImageShack.us
*foto direto do quintal de casa, rs*
(seria uma metáfora de td que estou sentindo? coisas da vida, né?)
Eu vou mas eu volto

21 de fevereiro de 2006

Aprendendo com a vida...

Image Hosted by ImageShack.us

"Depois de um tempo, você aprende a sutil diferença
entre dar a mão e acorrentar a alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se,
que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos,
e que presentes não são promessas..."


Ah, Willian Shakespeare, até que vc era inteligente...
Só esqueceu de dizer que a gente aprende a se fuder também!

Depois de um tempo, você aprende a sutil diferença
entre compreender e querer agradar.
E você aprende que falar a verdade não é importante para
todas as pessoas assim como é pra você...
Com o tempo você percebe que certas mudanças são inevitáveis, e que aquilo que as pessos dizem mais gostar em você, é o que acaba mudando.
Com o tempo você passa a ter dúvidas se é realmente aquilo que dizem...

De falsas verdades eu fiz amigos que poderiam ser muito mais amigos se fossem verdadeiros.
A escolha é simples:
Tenha por completo ou se contente com o mais ou menos.
As falsas verdades.
Ou as meia verdades.
Não as minhas.

Tudo confuso nesse lugar que só chove.

Eu vou mas eu volto.

15 de fevereiro de 2006

Seja quente ou seja frio...

Sim, eu tenho um blog que funciona!
Agora posso escrever a hora que quiser, sem passar raiva quando decubro que o servidor está fora do ar.
Que beleza! Tudo ótimo até sentar pra escrever e faltar assunto =/
Sem problemas, sem problemas... isso é coisa que dá e passa.


Há muito tempo, ouvi uma frase, dita não me lembro por quem, que me deixou pensativa...
Hoje, lendo um email, descubro que essa é uma passagem bíblica, que está numa carta também não sei de quem.
O que interessa, a frase diz:

Seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito.

O que pensar sobre isso?
É preferível o erro à omissão, o fracasso, ao tédio, o escândalo, ao vazio...
Errar, acertar, tentar, falhar, amar... mas não se acomodar nunca!
Nunca levar uma vida mais ou menos, ser uma pessoa mais ou menos, amar mais ou menos.
Viver as dores e os amores, sempre.
Não deixar a vida passar, não se render à mesmice, fazer e acontecer.
O tempo se encarrega do resto.

Eu sou muito intensa com tudo que vivo, já me fodi muito com isso, mas não deixo de viver e errar e me fuder e acertar.
Não gosto de pessoas mais ou menos, de situações mais ou menos, de vida mais ou menos.

(será que é por isso que meu personagem preferido do Quarteto Fantástico é o tocha??)


Eu vou mas eu volto.

12 de fevereiro de 2006

Mudança

Mudar de servidor é como mudar de casa.
Não dá pra saber onde está cada coisa, a gente fica meio perdido.
As lembranças ficaram lá, ainda não conheço os novos vizinhos, ainda tenho que arrumar a bagunça...

Nada muito diferente da minha vida ultimamente...


Como sempre, eu vou mas eu volto.

5 de fevereiro de 2006

Hoje eu assisti a Fantástica Fábrica de Chocolates...
Willie Wonka é o namorado perfeito pra Amelie Poulain.



Image Hosted by ImageShack.us


Voltando à realidade...
Desde que aprendi que somente quando perdemos aprendemos dar valor, não deixei de valorizar cada pessoa na minha vida.
Aprendi valorizar momentos, gestos, palavras...
E mesmo assim, ainda tenho muito o que aprender.
A vida é feita de revoluções... internas e externas, as vezes precisamos de momentos não tão bons assim pra andar pra frente.
Encarar uma situação difícil como um presente!
Pode parecer louco.
Mas talvez seja a oportunidade perfeita pra começar mudar.
Vontade.
Nem sempre tudo acontece da maneira que sonhamos, aliás, acho que nunca!
As adversidades fazem parte e mesmo a contragosto tenho que admitir que sempre aprendo com elas.
Saudade.
A vida passa e é preciso fazer pra não se arrepender.
Fazer coisas boas, fazer cagadas, fazer pra acontecer.
Vem, vamos embora que esperar não é saber...
As vezes precisamos fazer nossas coincidências e acreditar que elas não foram feitas por acaso.
Nada é por acaso.
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer.
Faço meu tempo e sei o que eu quero, muitas vezes o tempo é longo e o querer não é suficiente.
Mas enquanto eu tiver um motivo pra querer, não há tempo que me impeça.

Eu vou mas eu volto.

2 de fevereiro de 2006

Assisti!!


Free Image Hosting at www.ImageShack.us


Amelie Poulain é a Polyanna com os pés no chão!
Sabe sonhar sem fazer ninguém sentir vontade de vomitar com seu utópico mundinho faz de conta.

O passado perfeito foi algo inventado.
(me desculpem os idealizadores nostálgicos)
A vida é presente e futuro, coincidências não só existem como podem ser criadas e as
consequências podem ser muito maiores que esperamos.

Ela sonha, ela tem medo, ela imagina, ela tem atitudes simples que se referem a pensamenots complexos.
São os pequenos detalhes que determinam o grau de satisfação
com que levamos nossas vidas:
prazeres rotineiros ou contratempos triviais quase sempre definem aquilo que costumamos julgar como sendo um 'bom' ou um 'mau' dia.
Da mesma forma, são nossas preferências mais sutis que, de um jeito ou de outro, acabam servindo como indícios de nosso caráter...

Qual o problema em amar coisas simples da vida?
Isso não é problema, é solução!!
A vida é feita de pequenos momentos, de pequenos prazeres...
Pequenos conceitos podem mudar nossa vida.

Até quem não quer, se encontra em Amelie Poulain...

>
Image Hosted by ImageShack.us


inesquecível...

* 'Quando o dedo aponta para o céu, o imbecil olha para o dedo'
* 'Algumas pessoas se conhecem desde sempre'
* 'É impressionante como de repente toda sua vida parece caber numa caixinha desse tamanho'

Fazer o bem faz bem... principalmente a si próprio!

Eu vou mas eu volto.