8 de agosto de 2010



A farsa nossa de cada dia...
Quem nunca inventou uma vida perfeita, onde tudo funciona, todo mundo é bacana e os problemas quase não existem?
Não inventei, mas deixei que muitos dos meus acreditassem nisso.
Confesso que, de tanto idealizar, quase acreditei que pudesse existir.
Quase.
Quem quase vive já morreu, diria Drummond.
E quem quase acreditou, se fudeu, diria eu.
Se hoje eu disser que nem tudo anda bem, os olhares de espanto certamente me condenarão.
'Mas se não vai bem, a culpa é sua!'
A culpa que tem que ser sempre de alguém.
Por que não pode apenas ter dado errado?
Quero discussões sem ganhadores, quero erros sem culpados, quero a vida com problemas.
Quero argumentar, tentar acertar e conseguir resolver.
Talvez uma nova história ou um novo começo.
Como diria sei lá quem, não dá pra mudar o começo, mas dá pra fazer um outro final.
Como dizem, não??
Mas será que também fazem?
Quem muito fala, pouco faz e pra variar, ando falando demais

Ah, vida real... como é que eu troco de canal?

Eu vou, mas eu volto.