30 de outubro de 2011



Alguma coisa acontece no meu coração... e eu nem preciso cruzar a Ipiranga com a avenida São João.
Tá... já fui melhor tanto na piada como no trocadilho.
Assim como na auto estima.
Na escrita e na vontade de escrever.
Sem confundir vontade com boa vontade, diga-se de passagem.
Bem que eu tentei.
Ultimamente tenho ficado por aqui, procurando as peças do meio do quebra cabeça, tonta que sou, e sei que devo começar pelas beiras.
Beira? Nem eira, por enquanto.
Nem nada.
Só eu, comigo mesma tentando encontrar a solução pra isso tudo, que, com certeza não está na cabeça quebrada.
E nem adianta quebrar.
Tá mais pra baixo ou mais pro fundo
De onde?
De algum lugar.
Lugar aqui dentro que eu não sei se quero saber.
Dá trabalho, e de trabalho eu tô cansada.
Eu quero mais é correr.
De bobeira, de eira e de beira, de qualquer coisa sem importância que faça a leveza voltar.
Assim, sem ter que procurar.
Difícil de entender?
Também acho, por isso tô deixando o tempo passar.

Eu vou mas eu volto.