30 de novembro de 2010


Ela comeu minha bota preferida.
Três chinelos, duas sandálias, várias revistas, rolos e rolos de papel higiênico.
Ela subia na cama, no sofá, andava no box molhado e deixava a casa cheia de marca de patinhas.
Ela ocupava a casa inteira, inclusive nossos corações.
Hoje a casa tá vazia, o coração também.
Mas ela foi feliz, muito feliz, e nos fez mais feliz ainda.
Vou sentir falta da minha 'najinha'.
Se existe céu de cachorro, ela tá lá, pegando o brinquedo e levando, 549 vezes... coitado de quem tiver jogando, vai cansar.

Eu vou mais eu volto.

6 comentários:

Mara disse...

Só quem já teve, sabe.
Só quem já perdeu, sabe a dor que vc está sentindo...
Fica bem!
beijos
@marinha

Chris disse...

Mana querida
Eu sei o que é ter essa sensação...dói e muito mas o tempo acalma nossos corações...
Mas o que houve? Foi de repente?
Saudades
Beijos estrelares

Sarneba disse...

Meus sentimentos.Já tive um cachorro amigo e sei o quanto dói perdê-lo.Agora temos um peixe-beta(O Beto),que,como diz meu tio,se falar,eu saio correndo de casa,porque o resto,o louco faz!

L.S. Alves disse...

Como disse a Mara só quem já teve sabe a dor de perder.
Ainda não passei, mas sei que inevitável.
Um abraço moça no momento é tudo o que posso oferecer.

Bianca Zanatta disse...

Fabi, me liga urgente!!! É (11) 9901-8312!

Bianca Zanatta disse...

Fabi, me liga urgente!!! É (11) 9901-8312!