4 de junho de 2010



Quando a grama do vizinho é mais verde.
Quando a piada do amigo é mais engraçada.
Quando a mulher do colega de trabalho é mais gostosa.
Quando o carro de fulano é mais confortável.
Quando o problema de um parente é mais complexo.
Quando a dor de um familiar dói mais...

Também somos vizinhos, amigos, culhégas de trabalho, somos até o fulano, olha que coisa!
Temos parentes, família...
Temos telhados e janelas, quase sempre de vidro!!

Ah, a famosa forma de olhar!
Tanta gente legalzona por aí, e tanta gente em casa, querendo se sentir legal também.
Alô você, que se sente o último bombom de marca barata no fundo da caixa, aquele que ninguém quer comer...
Sempre existe um chocólatra pra um bombonzinho rejeitado.
Sempre um vizinho de olho na sua grama...

Pra meio entendedor ;)

Cuidemos do que é nosso!

Eu vou mas eu volto.

3 comentários:

R.K disse...

putz... que toque hein?
tudo que eu precisava ler.
bjs e bom final de semana aí!
:)

Bianca Zanatta disse...

Às vezes você não tem a impressão de que algumas pessoas - principalmente aquelas que te conhecem mais superficialmente, só em um tipo de ocasião - acham que sua vida é perfeita? E o engraçado é que você pode até não dar corda pro teatro, mas é simplesmente o que elas acham, vendo de fora. Dá vontade de sentar, servir um uísque, tomar de uma vez antes de servir o segundo e falar: "cara, cê não sabe a bosta que é minha vida!". Rarara. Mas a verdade é que sempre é bom saber que algumas pessoas olham pra gente e acham que o bombom é dos melhores, daqueles de chocolate belga com 80% de cacau, apesar de ultimamente vc só estar usando Lacta. Assim fica sempre a pulguinha atrás da orelha avisando que, lá no fundo - a gente bem sabe -, rolava melhorar o tipo de chocolate.

Bianca Zanatta disse...

E me desculpa o gerundismo, Fabs. Isso acontece quando a gente faz o filhote dormir às 22h e adormece junto sem querer, daí acorda à 1h sem sono e com vontade de comer pipoca! Cutuca a Alice e vamos pipoquear juntas um dia desses, cazz'.