11 de março de 2010



Aprendi em casa, que devia falar somente o que ia fazer.

Se eu falasse que ia chegar as duas horas, tudo bem, desde que chegasse as duas horas.
Se chegasse duas e cinco a casa caía.

Mas só cinco minutos?

O problema não eram os cinco minutos. Poderiam ser dois ou até mesmo um.
Não entendia as broncas homéricas por tão pouco.

Eu podia falar que chegaria as três, me preparar pra chegar as duas e ainda ter uns minutos a mais na esbórnia festeenha.

O problema, que hoje entendo, agradeço e me irrito é a palavra.
Cumpro com a minha. Se tô saindo, tô saindo...

Se tô tentando, tô tentando... embora seja foda conviver com quem não é assim, rs.

Eu vou mas eu volto.

Nenhum comentário: