7 de maio de 2009



Azeda, inconstante, chorando à toa.
Tristeza hormonal trimestral paradoxal.
Geração após geração, herdamos genes, e , dizem as más línguas, herdamos gênios.
Eu tenho um gênio, não sei se difícil ou ruim...
Talvez shakesperiano, quem sabe, nos dias ímpares.
Eu volto assim que acabar a caixa de lenço de papel melhorar.
Não demoro.

Nenhum comentário: