17 de agosto de 2008


Cheguei a conclusão que, se for pra fazer uma boa ação, prefiro fazer a um desconhecido.
Ele vai refletir e, talvez, acreditar que o mundo tem jeito.
Que pessoas são bacanas apenas por prazer.

Sou rodeada por pessoas que valem a pena, pessoas que acredito, que tenho orgulho e quero muito ao meu lado.
Mas... como nem tudo são flores, e a elevação pede, rs, precisamos conviver compessoas não tão... hmmmm.... simpáticas.
Verdadeiramente simpáticas.

Talvez eu seja uma delas, no fundo, todos somos, mas como diz aquele velho ditado, amigo é amigo filhodaputa é filhodaputa.

Se não gosta de mim, não me agrade.
Se não quer conversar, não procure um assunto qualquer.
Se não tem vontade, não faça.
É simples e não tem reação adversa.

Hoje, em minha vida, não quero agradecimentos, só quero conclusões....
Não pecisa dizer que eu sou legal, pense nas coisa que eu faço e, se quiser, seja meu amigo.
Não precisa dizer que aquele dia foi bacana, lembre dele e sorria.
Pense quem eu sou e decida o que quer de mim, vindo do coração, vai ter devolta aquilo que espera.

De madre Teresa, tenho muito pouco.
Sou bem chatinha, teimosa e encrenqueira.
Mas tenho um bom coração.

Sendo assim, quer? quer.
Não quer? engula seus sapos e espere seu cabelo cair!
hahahahaha
(antes que pensem com maldade, lembrem-se de titio Shakespeare... 'tomar um copo de veneno...' esse é o sentido da coisa)

Tá tão difícil ser bacana só por ser, e ainda assim acham que vc ta fazendo tipo.

Oh, vida.
Oh, céus.

Eu vou mas eu volto.

Nenhum comentário: