23 de outubro de 2007

Das séries: atraio loucos e tenho medo de andar de ônibus

Hoje, pela manhã, um sujeito digamos... diferente, se aproximou enquanto eu esperava tranquilamente meu ônibus.
Como todos os dias, eu, com meu livro na mão, na tentativa de mais um capítulo, enquanto espero.

-Oi.
-Oi (olhando por cima dos óculos)
-Olha meu exame! (apresentando um papel)
Olhei pro papel e disse, educada e intrigada:
-.
-Sofri um acidente de trabalho.
-Poxa, sinto muito.
-Você acha que vão me demitir?
-Acredito que não possam fazer isso, já que foi um acidente, você tem seus direitos.
-É que falam no meu trabalho, que sou muito sistemático.

Silêncio...
Uma olhada rápida no livro, antes que ele recomece

-Meus vizinhos dizem que eu não saio do fliperama, mas é tudo mentira.
-Ah, é?
-Meus pais perguntam porque eu não arrumo uma namorada.
-Hm
-Eu acho que sou novo (criatura barbada, quase um quarentão)
-Tudo tem sua hora, né?
-É.

Silêncio.
Outra olhada no livro.

-Poxa, você é tão legal... quer ser minha amiga?
-Olha, o ônibus tá vindo!
(UFA!)

Subi no ônibus pedindo com todas as forças que meu dia proseguisse normal, hahaha
Até que deu certo.

Eu vou mas eu volto.

Nenhum comentário: