14 de maio de 2007

Eu perdia horas observando seu equilíbrio agilidade.
Seu olhar doce e ligeiro, que não perdia um só movimento ao seu redor.
Sua companhia me trazia tranquilidade, dizia com os olhos que estava ali.
Sempre se enroscava nas minhas pernas querendo e fazendo carinho ao mesmo tempo.
O jeito de espreguiçar e seu miadinho pela manhã pedindo leite morno...
Ele chegou aos poucos, conquistou seu espaço e encheu a casa de alegria.
Ele foi forte até o fim.

Nunca vou esquecer seus olhos amarelos me olhando como se soubesse meus pensamentos.

Hoje, passei por um momento muito difícil, escolher entre voltar com ele pra casa ou acabar com sua dor.
A dor tava doendo em mim, deixei ele lá.
Dei um beijo, agredeci bem baixinho por todos os momentos que ele esteve ao meu lado, pedi desculpas,
senti seu cheirinho mais uma vez e esperei que ele adormecesse.
Segurei o choro até sair da sala, precisava retribuir toda a força e atenção que sempre tive dele.

Eu vou mas eu volto, com muita saudade.

Image Hosted by ImageShack.us


*o Preto apareceu aqui em casa adulto, mas parecia que era meu desde filhote.
uma infecção nas patinhas traseiras após um acidente, o deixou sem os movimentos e acabou generalizando.
foram 10 dias de força e luta pela sobrevivência

Nenhum comentário: