15 de janeiro de 2011



Eu tenho um trato com Deus.
Eu acredito Nele, e ele acredita em mim.
Simples, fácil, sem meias palavras, sem meias verdades.
O que eu mostro ele entende, o que ele me mostra, nem sempre entendo na hora, mas penso sobre o caso, não deixo de quebrar o trato, logo, acredito, e tá tudo beleza.
Tem dias em que rezo bonitinho, do jeito que manda a tradição, já outros, falo o que penso, e dessa vez, quem não quebra o trato é Ele.
Não gosto de discutir religião, respeito todas as que fazem bem.

Há algumas semanas, meus vizinhos evangélicos me observam.
Eu, idem.
Aliás, não só observo como ouço (em volume máximo, diga-se de passagem) suas músicas e pregações.

-morar em apartamento é um problema, ainda mais quando se tem vizinhos não muito discretos-

Nada contra, já fizemos alguns contatos
Já recebi algumas indiretas, como convite para o culto e até uma bíblia (diretíssima essa!).
Agradeci, e não descartei a possibilidade.
Não que eu vá frequentar ou me converter, mas não me custa agradar quem me faz um convite.
Mas hoje, o caminho mudou o curso.
Passaram a manhã ouvindo uma sessão de exorcismo.
Não sei se é esse o nome.
Gritaria, choro, pastor berrando, enfim, um festival de horror.

Longe de ser santa, já vi bastante coisa nessa vida, mas confesso que nem cheguei perto da área de serviço. (que dá de fundos pra área de serviço deles)

Quando terminou, e botei minha cara por lá, já que precisava de uma vassoura pra dar um trato na casa, eis que recebo novamente um convite!

Fui educada, disse, dessa vez, que não, obrigada.

Minha religião pode ter todos os defeitos, meu relacionamento com Deus, pode não ser dos melhores, mas trago pra dentro de casa só coisa bacana.
Energia positiva, pensamentos positivos e nunca o que eles tanto falavam na tal sessão.

Me expliquei, eles disseram que tudo bem, mas não devem ter gostado muito não.
Já não me preocupo mais se gostam ou desgostam, fiz minha parte até onde pude.

Vou continuar sendo simpática.
Vou continuar ouvindo suas músicas e pregações.
Vou continuar trazendo só boas energias pra minha casa.
E vou continuar com a fama de macumbeira porque acendo insenso tenho uma estatueta de Iemanjá atrás da porta.
Ah, vida essa!!

Deus, obrigada por me entender.

Eu vou, mas eu volto

7 comentários:

R.K disse...

não sei se vc sabe, eu sou evangélica, mas longe dessa gritaria toda, desse auê. Existem igrejas e igrejas...têm que saber onde repousa o coração. Procuro a que condiz comigo, com o que acredito e forma de olhar. Para mim algumas, invocam muito mais o nome errado, do que o certo: o d´Ele. Enfim, Ele não desampara pq vc não vai à igreja, isso é o melhor. Ele têm que estar dentro, sempre. E só.
beijo, mas se um dia quiser ir à minha eu te levo. Hahaha. :) fica o convite!

R.K disse...

to à procura de emprego de novo. Lá não deu. Tenho que arrumar com horario normal! Então prepare-se para sua corrida, linda! Um final de semana delicioso pra vc.
beijos

R.K disse...

trabalhando em Santos, né?
morando aqui em PG? eu to procurando, secretária, auxiliar escritorio, administrativo etc

L.S. Alves disse...

Por isso que me esforço pra não ter mais que morar em apartamento. É muito difícil não ser invadido pela privacidade alheia. Boa sorte com eles e qualquer coisa bota uma Clara Nunes bem alto que ai a fama de macumbeira tá garantida.

Chris disse...

Mana querida =)
Não consegui segurar e ri muito com as suas últimas palavras...macumbeira!
Esse final de semana foi meio complicado emocionalmente pra mim...vc nao entra mais no MSN???0o
Sinto falta de nossos papos e de nossas meditações!! nando reis..kkk lembra?
Lindo dia
Beijos estrelares

Alê. disse...

Isso tudo é muito cansativo, vivi isso dentro da minha própria casa e vou falar, é de encher o saco.
No mais...deixe que digam, que pensem e que falem.

Beijoss

R.K disse...

plec...plec....
cadê vc? quero posts! :)